Página 1 de 2 >>
De milho, queijo e imaginação

O milho, um alimento nativo do continente americano, sempre esteve associado a alimentação popular. Além de consumido em espigas, ele deu origem a pratos como o angu brasileiro ou a polenta italiana. Mas nos últimos tempos o milho expandiu seu território e hoje não pertence apenas à cozinha rústica, adentrou mesas nobres em um movimento que mistura resgate e inovação e que associa o fubá a ingredientes como os queijos de qualidade.  

Romeu e Julieta, Criatividade em tempos de romantismo

Na mesa brasileira, existe um casamento de sabores tão perfeito que ninguém se acanha ao chamá-lo de Romeu e Julieta. A goiabada com queijo faz parte da identidade culinária nacional. Em épocas de romantismo, que ronda o mês dos namorados, saímos em busca de receitas criativas com esta dupla imbatível de ingredientes que acrescentam charme até a receitas salgadas.

Suflê: quente sedução

O suflê é uma opção charmosa, que dá à mesa um sopro de originalidade e que serve de entrada ou de guarnição para o prato principal. Quem gosta desse preparo que aquece a refeição tem nesta época do ano, de dias mais amenos, bons motivos para testar novas receitas.

“Massas e queijo: quer melhor combinação?”

Massas e queijos. Aí estão duas categorias de alimentos práticos. Com eles por perto, sempre é possível criar e - que maravilha! - recriar receitas. A versatilidade, além da harmonia, é a marca da junção desses dois ingredientes. Por isso, vale conferir com os profissionais de cozinha: que pratos eles recomendam a partir dessa dobradinha?

Viva o sanduíche

Verão e dias ao ar livre combinam com refeições práticas e versáteis. Momento em que o sanduíche entre em cena, com ou sem cerimônia, para enriquecer um lanchinho ou mesmo ocupar lugar de destaque em uma refeição que substitua um almoço ou jantar. E o queijo, sim, ele ganha o estrelato, sendo o personagem perfeito para contracenar com ingredientes das mais diversas naturezas.  

Brie, O rei dos queijos e também dos bons encontros

Com seu sabor leve, porém penetrante, e sua massa cremosa, amanteigada e convidativa, o Brie é considerado por muitos, o rei dos queijos. De apresentação inconfundível, envolto pela superfície aveludada típica dos bons fungos e paladar que lembra os cogumelos, ele faz sempre bela figura a mesa. Já é uma festa quando ele está presente. Mas se você busca enriquecer ainda mais o sabor de suas comemorações, vale conferir o que bons profissionais da cozinha andam criando e recriando com este nobre queijo.

Contraste de sabores

Vegetais em geral e frutas de especial sabor, com o acréscimo de temperos fortes, levados a fogo brando, podem resultar em conservas ideais para acompanhar rosbifes, carnes de caça e – por que não? – um bom naco de queijo. Essas conservas, por alguns, são batizadas de geleias salgadas e por outros de chutneys. Conhecendo conceitos básicos do preparo, você pode ousar em criações próprias e propor boas combinações com queijos e saladas, por exemplo, para alegrar uma mesa leve.

 

Receitas Gratinadas, explosão de sabores

Um bonito gratinado faz muito por sua mesa. A finalização que quase sempre conta com a participação generosa dos queijos além de dar um saborzinho extra, contribui para a apresentação do prato e também para a quebra da rotina. Das entradinhas, que podem ser feitas com pão dormido, aos acompanhamentos à base de legumes, passando por sopas e pratos principais, há sempre boas idéias prontas para “sair do forno”.

GRATINADO Uma finalização mais do que perfeita

Como resistir àquele prato que sai do forno exalando calor e aroma atraente e recoberto por uma camada tostada e um saborzinho extra de queijo? Assim são os gratinados que tanto sucesso fazem em suas infinitas propostas.

É batata! Com queijo...

A batata é um ingrediente versátil que integra a culinária básica de vários países. É quase impossível imaginar a cozinha européia sem ela, a ponto de praticamente esquecermos que esta é uma raiz nascida em solo americano. Levada dos Andes peruanos no século 16 pelas mãos dos conquistadores espanhóis, este tubérculo tornou-se essencial para saciar a fome do Velho Mundo. Hoje ela integra o cardápio mundial, frequentando de pratos típicos a invenções contemporâneas. E fica especial ao lado dos queijos.

Fondue à brasileira, em qualquer época do ano: Até no Inverno!

Está certo que a palavra fondue é usada em francês para designar aquilo que foi derretido ou fundido, e que isto nos lembra o calor da chama. É sabido também que a palavra dá nome a um prato tipicamente suíço, consagrado, mundo afora, em sua versão “queijo derretido e cubos de pão”. Mas o que os brasileiros parecem saber melhor do que todos é que a palavra fondue é um belo pretexto para confraternizar e se levar à mesa uma simpática panelinha (caquelon), mantendo-a aquecida sobre um pequeno fogareiro (réchaud). A partir daí, reina a criatividade, chegando a versões que podem ser servidas em qualquer época do ano.  

Queijo com frutas nativas Para preservar sabores e a Natureza

Araçá, cambuci, grumixama, uvaia... Nomes, para muitos de nós, exóticos, de frutas dificilmente encontradas nos mercados. São espécies nativas, típicas da ameaçadíssima Mata Atlântica que um dia cobriu praticamente todo o litoral brasileiro, do Rio Grande do Norte ao Rio Grande do Sul. Pois essas preciosidades andam chamando a atenção de alguns profissionais da área gastronômica, encantando pelo sabor e possibilidades culinárias, mas também pela oportunidade de, através delas, despertar o interesse pela preservação dessas espécies e de seu habitat. Na pátria que consagrou a dobradinha “doce caseiro com queijo”, não dá para desprezar os sabores preservados que ainda estão ao alcance de nossas bocas.

Viva as redondas!

Pizza, Com ou sem Mussarela? A Mussarela, com sua massa firme e compacta, é perfeita para derreter no forno e combinar com tomate e orégano. Mas essa cobertura tradicional pode dar lugar a outras opções. Queijos poderosos como Gouda, Ementhal, Gorgonzola e Brie, quando presentes, serão naturalmente a estrela do prato. Confira.  

Manteiga e Parmesão,

De uns poucos anos para cá, aquele prato caprichado à base de arroz, com sabor e ingredientes capazes de torná-lo atração principal da refeição, ganhou status gourmet e assinatura de chefs. É que a palavra risoto, que durante décadas foi sinônimo de prato caseiro, muitas vezes executado com ingredientes que estavam sobrando na despensa, passou a ser conhecida entre nós em sua acepção italiana. Ou seja, passamos a conhecer o “risotto” feito com arroz especial (geralmente, arbóreo ou carnaroli) que tem seus muitos segredos - entre eles, a entrada em cena da manteiga e do queijo. Vamos desvendá-los?

Café da manhã

BOM DIA! Desvende os motivos que fazem da combinação café com pão e laticínios um eterno sucesso. O café-da-manhã é considerado a refeição mais importante do dia. E com chances de ser a mais completa. Há quem a considere também a mais gostosa. Você concorda?  

Página 1 de 2 >>