Sobre o Queijo > Harmonização < voltar
Página 1 de 1
Vai uma branquinha?

Nos últimos anos, a cachaça vem obtendo reconhecimento por sua qualidade e pela nacionalidade genuinamente brasileira. Assim como vinho, o destilado da cana ganha requintes de sabor e saber. Para harrmonizá-la com queijos, o primeiro passo é identificar bons produtos para fazer as melhores escolhas.

Borbulhas que encantam!

Ideais para os dias de verão e seu clima festivo são a leveza e as bolhas charmosas dos espumantes. Nacionais ou importados, mais suaves ou secos, o importante que é eles completem a festa sem encobrir o sabor dos acepipes, mas também sem serem desvirtuados pelos demais concorrentes gastronômicos.

Suco de fruta + Queijo = Sabor e Qualidade

É claro que não há regra para se deliciar com um belo prato a base de queijos (ao natural, em sanduíches ou mesmo em preparos culinários) e deliciosos sucos de fruta. Mas também é notório que determinados casamentos culinários são tão perfeitos que deixam aquele gostinho de “quero mais”. É aí que faz sentido se falar em harmonização entre queijos e sucos, pedida indispensável de verão.

Queijos com cerveja

Quem disse que cerveja só combina com praia, samba , futebol e churrasco? A imagem da “loura gelada” vem mudando nos últimos anos com a chegada no mercado de um maior número de cervejas importadas e o surgimento de microcervejarias nacionais. Aos poucos, descobrimos que o universo das cervejas é tão rico em aromas, sabores e variedades quanto o dos vinhos; e que a latinha servida na praia guarda poucas semelhanças, por exemplo, com a cerveja belga servida em copo especial (sim, na Bélgica, cada cerveja tem taça própria) para ser sorvida com sua generosa espuma. É aí, no universo das cervejas especiais, que podemos começar a falar em harmonização desta tradicional bebida com os mais diversos alimentos. E o queijo – ou melhor, os queijos – despontam ao lado de cervejas claras ou escuras, encorpadas ou leves, tostadas, caramelizadas... Não há limites.  

Um vinho para cada queijo

É verdade que a harmonia à refeição é uma arte e que quanto mais se conhece sobre o alimento e a bebida que serão servidos, maior será a chance de excelentes combinações. Mas nem por isso, os apreciadores comuns da boa mesa devem se intimidar. Observando alguns conselhos básicos, qualquer um pode se deleitar com o prazer que é o bom casamento entre o que se come e o que se bebe. Leia a entrevista com a sommelier Paula Brazuna.  

Página 1 de 1